Serra Gaúcha.com

Patrimônio Histórico Nacional

Patrimônio Histórico Nacional

O município de Antônio Prado possui um Patrimônio Histórico e Artístico, constituído por casas de madeiras e alvenaria, que foram construídas no final do século XIX e início do século XX pelos imigrantes italianos. Essas casas foram tombadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em 1989, com 48 edificações localizadas nas principais ruas do centro da cidade. Essas se revestem de significativo valor para a história da cultura da cidade, região e do Brasil.

Antônio Prado, designada como a cidade mais Italiana do Brasil, tem 92% da sua população de descendentes italianos. Além disso, Antônio Prado não valoriza só o patrimônio edificado, mas também a cultura popular através do patrimônio imaterial.

Os registros de manifestações culturais do município, como dos grupos folclóricos de descendência italiana, o dialeto presente no cotidiano dos moradores locais, os corais, a gastronomia, festas religiosas, a fé e principalmente o artesanato, preservam muito das feições dos antigos hábitos dos imigrantes. O artesanato local se diferencia na sua maioria pela originalidade, sua delicadeza e qualidade.

O município é conhecido também por possuir o selo internacional de CITTÁ SLOW. Este selo foi adquirido em virtude da preservação cultural, do meio ambiente, da gastronomia, ou seja, no modo de viver, da qualidade de vida que aqui se preserva.

SLOW CITY

Antônio Prado recebeu a certificação Slow City em 19 de novembro de 2001. Sendo a primeira a receber essa certificação na América Latina.

O que é Slow Citty ou Cittá slow?

Slow City ou Cittá Slow é um movimento urbanístico e arquitetônico, fundado por 32 cidades italianas e uma croata em 1999, visando deter a degeneração da qualidade de vida dos grandes centros urbanos. O movimento defende um desenvolvimento urbano sustentável e a proteção da qualidade de vida e do bem estar da população. Locais, onde as tecnologias universais são introduzidas, de maneira, que estas tragam os benefícios e não destruam a identidade local.

Esse movimento iniciou em 30 cidades italianas e se expandiu por países como Alemanha, Noruega, Reino Unido, Polônia, Portugal, Espanha e Brasil. Duas cidades brasileiras estão incluídas: Antônio Prado (RS), um dos pólos mais representativos da imigração italiana no Estado e Tiradentes (MG). A associação que congrega as comunidades integrantes do movimento tem regras muito rigorosas e há inúmeras exigências para que uma cidade ostente o cobiçado selo “Città Slow”.

Acredita-se na hospitalidade como elo real entre o visitante e a comunidade local, com as suas características peculiares, removendo obstáculos físicos e culturais, que possam prejudicar o completo e amplo uso dos recursos da cidade.

A qualidade de vida em questão, não deve ser vista como um fenômeno de elite, mas sim como um evento cultural agregado á exigência do cidadão cliente. Qualidade segundo a definição da norma internacional ISO 8402, é “a performance ou característica de um produto que revela a sua capacidade ás necessidades declaradas ou implícitas”.

Saiba mais sobre Antônio Prado

Voltar